O que são finanças pessoais e como administrá-las?

 Com o fluxo intenso de informações que temos acesso hoje em dia aos mais diversos assuntos, dentre eles a economia, é normal nos acostumarmos a lidar e até mesmo criticar os números gigantescos e valores completamente fora da nossa realidade envolvidos em acusações de corrupção.

Isso, de certa forma, nos faz esquecer que, dentro da nossa própria rotina, temos que cuidar também do nosso dinheiro para que o rombo no fim do mês não seja digno também de nos tornarmos verdadeiros “corruptores” da própria saúde financeira.

Sendo assim, é de fundamental importância que sua finanças pessoais estejam sempre alinhadas com alguns aspectos básicos e de vital importância para que, mais a frente, os problemas referentes a dívidas ou mesmo a necessidade de se fazer empréstimos sejam parte do cotidiano.

Organize-se

Todo tipo de gasto feito com relação a sua sobrevivência e conforto individual e familiar pode ser considerado como parte de suas finanças pessoais. Com isso, é importante que você mantenha um monitoramento contínuo e detalhado sobre como você gasta o seu salário através do bom e velho caderninho ou mesmo em uma planilha digital, que agiliza o processo dos cálculos.

Não deixe absolutamente nenhum tipo de gasto fora de monitoria, para que você possa, ao final de um mês ou mesmo de uma quinzena, ter uma noção mais precisa de como está sendo investido o seu rendimento. Se você é uma pessoa que nunca teve controle financeiro, provavelmente vai perceber como pequenos gastos supérfluos, colocados em um montante único, poderão fazer um efeito muito positivo quando cortados das finanças pessoais.

Diferencie Finanças Pessoais de Educação Financeira

 É comum se aprofundar no assunto e notar que se confundem muito os termos relacionados a finanças pessoais e educação financeira, algo que realmente pode acabar prejudicando o processo. Na verdade, um é justamente o meio para se chegar a resultados satisfatórios no outro.

A educação financeira é o conjunto de medidas práticas e também de alteração no modo de analisar seu estilo de vida que vão beneficiar a maneira como você será capaz de administrar suas finanças pessoais. Ou seja, adquira primeiro a consciência de que você deve se educar financeiramente para que isso se torne uma atitude em prol das suas finanças pessoais.

Pense grande

 Essa maneira de análise não pede necessariamente que você invista altas quantias na Bolsa de Valores ou em qualquer item de alto risco referente ao mercado financeiro. A questão é que você deve, a partir do conhecimento necessário em educação financeira citado anteriormente, utilizar  o raciocínio voltado a fazer seu dinheiro também “trabalhar” por você, não somente como uma solução para arcar com despesas.

Mesmo que em quantias menores de investimento, estudar alternativas seguras e rentáveis num primeiro momento é uma maneira inteligente de fazer com que a estabilidade das suas finanças pessoais possa ser vista com olhos mais otimistas e também vislumbrar a realização de antigos sonhos como viagens, abertura do próprio negócio etc.

Estabeleça o método “PFCA”

 Planejar: Considerar as variáveis previsíveis e incluí-las em um cronograma referente a como você deseja reduzir seus gastos, criar algum tipo de fundo de reserva para emergências, enfim, visar algum objetivo claro e com determinação de tempo para alcançá-lo;

 Fazer: A ação conseguinte ao ato de planejar, se resumindo em colocar no aspecto prático todas as considerações feitas no passo anterior;

 Checar: É o momento de ver como foi que você planejou determinado conjunto de ações e os reais resultados que elas lhe trouxeram. Como é natural o fato de nem sempre de primeira as coisas saírem como era previsto, sendo raras as situações diferentes desse contexto, você provavelmente terá que chegar ao último passo do método;

 Agir: Aqui você poderá corrigir os erros cometidos na parte de execução e, com eles aprimorados, ter chances maiores de chegar ao seu objetivo. Não se preocupe se você tiver resultados ainda menores do que o esperado na segunda tentativa, pois isso pode ser um prenúncio de que você tenha que refazer o ciclo por completo.

Comentários